O que são os grupos Cristo na Empresa

Os grupos Cristo na Empresa nasceram da necessidade sentida por um conjunto de gestores católicos de aprofundar e concretizar os valores e critérios propostos pela Doutrina Social da Igreja no contexto da sua vida profissional.

539
Cristo Na Empresa
Cristo Na Empresa

A razão dos grupos
Os grupos Cristo na Empresa nasceram da necessidade sentida por um conjunto de gestores católicos de aprofundar e concretizar os valores e critérios propostos pela Doutrina Social da Igreja no contexto da sua vida profissional.

O nome
O nome escolhido “Cristo na Empresa” é simultaneamente uma tomada de consciência, um desafio e uma certeza para todos os que neles participam.

  • Uma tomada de consciência porque reafirma a nossa primeira e mais importante missão como católicos: Reconhecer e seguir Cristo ressuscitado na nossa vida porque “sem Deus, o homem não sabe para onde ir e não consegue sequer compreender quem seja”1.
  • Um desafio porque nos convoca a tornar presente Cristo e os seus critérios no nosso trabalho, na nossa empresa, na nossa área de responsabilidade e influência. Uma tarefa que não é teórica, nem pode ser endossada a outros mas que implica um compromisso pessoal, concretizado numa liderança baseada no “amor de Deus que nos chama a sair daquilo que é limitado e não definitivo e, dá-nos coragem de agir continuando a procurar o bem de todos.” 1
  • Uma certeza na confiança que os critérios de Cristo na empresa e na sociedade geram o verdadeiro desenvolvimento que dá sentido à nossa missão e que promove a dignidade e o Bem Comum. “A certeza que a maior força ao serviço do desenvolvimento é um humanismo cristão que reavive a caridade e que se deixe guiar pela verdade, acolhendo uma e outra como dom permanente de Deus.”1

O objectivo
Os grupos “Cristo na Empresa” pretendem ser grupos de referência que, através da partilha e reflexão entre os seus membros:

  • Confirmem a vivência do trabalho como elemento essencial da vocação de cada um,
  • Aprofundem valores e critérios cristãos de decisão na gestão
  • Influenciem positivamente a vida nas instituições dos participantes
  • Potenciem o desenvolvimento pessoal e a intervenção de cada um na empresa e na sociedade

Grupos existentes
Actualmente existem 35 grupos “Cristo na Empresa” espalhados pelo país: 30 de seniores e 5 de jovens.

Metodologia
Cada grupo “Cristo na Empresa”, tem 8 participantes (líderes empresariais católicos convidados) e um assistente espiritual que participa em todas as reuniões.
As reuniões do grupo são mensais (com a duração de 2 horas) e realizam-se nos Escritórios dos membros em esquema rotativo.
Cada reunião tem um tema base escolhido previamente pelos membros, que é preparado por dois elementos do grupo que assumem a responsabilidade da dinamização da reunião e da elaboração de um “apanhado para a acção” com base nas conclusões da reunião.
A reunião decorre segundo o esquema detalhado à frente e com base em quatro momentos: A oração inicial; A apresentação e discussão do tema; Um momento conclusivo e oração final.

Temáticas
As temáticas nos dois primeiros anos correspondem à fase de entrada no espírito CnE; existe um conjunto de temas centrais à experiência de formação do grupo e de crescimento dos seus membros, um percurso de entrada na realidade dos “Cristo na Empresa”, nomeadamente:

Ano 1
1ª Reunião – Apresentação
2ª Reunião – O desafio: Ser Cristo na empresa
3ª Reunião – Liderar como Sacerdote
4ª Reunião – Liderar como Profeta
5ª Reunião – Liderar como Rei
6ª Reunião – Conciliação Família e trabalho
7ª Reunião – O Lucro
8ª Reunião – Qual a meta da minha Vida

Ano 2
1ª Reunião – A Doutrina Social da Igreja
2ª Reunião – A coragem de me aceitar
3ª Reunião – Como lidero e delego
4ª Reunião – A remuneração justa, o Bem-Comum e o Destino universal dos bens
5ª Reunião – A avaliação de desempenho dos colaboradores e chefias
6ª Reunião – A Verdade e a Ética
7ª Reunião – A unidade de vida
8ª Reunião – A intervenção na sociedade

Ligação ente os grupos
Todos os grupos estão incluídos na dinâmica da ACEGE que procurará potenciar a ligação entre todos e criar o espaço necessário para acções conjuntas e para a concretização das propostas dos grupos.
Cada grupo deverá percorrer o seu próprio caminho de acordo com as aspirações e especificidades dos seus membros e da dinâmica criada. No entanto, para criar um espírito de unidades entre todos, são propostos para discussão um ou dois temas anuais conjuntos.

Novos Projectos
Pela experiência do passado, e pelas características empreendedoras dos membros destes grupos, poderão surgir propostas de acções/projectos/intervenções públicas (por exemplo: os grupos de jovens profissionais, colunas de opinião). No entanto, esse não é o objectivo primordial destes grupos, nem essas propostas devem pô-lo em causa.

4 Desafios a quem quer participar

  • Desejo de seguir Cristo na empresa e na vida profissional
  • Fidelidade ao compromisso assumido
  • Assiduidade e Participação nas reuniões
  • Verdade na postura

Próximos Passos:

  1. Tornar-se associado da ACEGE
  2. Confirmar o interesse em participar num grupo (91.9986683 / j.libano@acege.pt)
  3. Aguardar a indicação da ACEGE sobre o grupo proposta e a data da primeira reunião
  4. Começar o grupo