Breve apresentação CnE

1284

“Numa palavra, o que a alma é no corpo, isso são os cristãos no mundo.”
Carta a Diogneto – séc. II

A razão dos grupos
Os grupos Cristo na Empresa nasceram da necessidade sentida por um conjunto de Gestores católicos de aprofundar e concretizar os valores e critérios propostos pela Doutrina Social da Igreja no contexto da sua vida profissional.

O nome
O nome escolhido “Cristo na Empresa” é simultaneamente uma tomada de consciência, um desafio e uma certeza para todos os que neles participam.

  • Uma tomada de consciência porque reafirma a nossa primeira e mais importante missão como católicos: Reconhecer e seguir Cristo ressuscitado na nossa vida porque “sem Deus, o homem não sabe para onde ir e não consegue sequer compreender quem seja”;
  • Um desafio porque nos convoca a tornar presente Cristo e os seus critérios no nosso trabalho, na nossa empresa, na nossa área de responsabilidade e influência. Uma tarefa que não é teórica, nem pode ser endossada a outros mas que implica um compromisso pessoal, concretizado numa liderança baseada no “amor de Deus que nos chama a sair daquilo que é limitado e não definitivo e, dá-nos coragem de agir continuando a procurar o bem de todos.”
  • Uma certeza na confiança que os critérios de Cristo na empresa e na sociedade geram o verdadeiro desenvolvimento que dá sentido à nossa missão e que promove a dignidade e o Bem Comum. “ A certeza que a maior força ao serviço do desenvolvimento é um humanismo cristão que reavive a caridade e que se deixe guiar pela verdade, acolhendo uma e outra como dom permanente de Deus.”

O objectivo
Os grupos “Cristo na Empresa” pretendem ser grupos de referência que, através da partilha e reflexão entre os seus membros:

  • Confirmem a vivência do trabalho como elemento essencial da vocação de cada um
  • Aprofundem valores e critérios cristãos de decisão na gestão
  • Influenciem positivamente a vida nas instituições dos participantes
  • Potenciem o desenvolvimento pessoal e a intervenção de cada um na empresa e na sociedade

Grupos existentes
Actualmente existem 35 grupos “Cristo na Empresa”: 31 de seniores e 4 de jovens.

Cada grupo “Cristo na Empresa”, tem 8 participantes (líderes empresariais católicos convidados) e um assistente espiritual que participa em todas as reuniões.
As reuniões do grupo são mensais (com a duração de 2 horas) e realizam-se nos Escritórios dos membros em esquema rotativo.
Cada reunião tem um tema base escolhido previamente pelos membros, que é preparado por dois elementos do grupo que assumem a responsabilidade da dinamização da reunião e da elaboração de um “apanhado para a acção” com base nas conclusões da reunião.

A reunião decorre segundo quatro momentos: oração inicial; A apresentação e discussão do tema; Um momento conclusivo e oração final.

Ligação ente os grupos
Todos os grupos estão incluídos na dinâmica da ACEGE que procurará potenciar a ligação entre todos e criar o espaço necessário para acções conjuntas e para a concretização das propostas dos grupos.
Cada grupo deverá percorrer o seu próprio caminho de acordo com as aspirações e especificidades dos seus membros e da dinâmica criada. No entanto, para criar um espírito de unidades entre todos, são propostos para discussão um ou dois temas anuais conjuntos.

Temáticas
As temáticas a abordar devem ser definidas no início do ano por cada grupo.
De forma a potenciar as reflexões desenvolvidas cada grupo poderá partilhar com os restantes os temas de preparação, bem como as conclusões a que chegou.

Novos Projectos
Pela experiência do passado, e pelas características empreendedoras dos membros destes grupos, poderão surgir propostas de acções/projectos/intervenções públicas (por exemplo: os grupos de jovens profissionais, colunas de opinião). No entanto, esse não é o objectivo primordial destes grupos, nem essas propostas devem pô-lo em causa.