Realizou-se

Novo núcleo dignifica empresários a Norte

0 606
© DR
A ACEGE iniciou as actividades do novo núcleo do Porto no passado dia 10 de Outubro, num jantar de apresentação “apadrinhado” pelo Bispo do Porto, D. Manuel Clemente.

POR GABRIELA COSTA

Veja o vídeo do lançamento

 Por ocasião da cerimónia de lançamento, realizada na Fundação Cupertino de Miranda, na Boavista, D. Manuel Clemente fez notar que a sua presença “é de reconhecimento por aquilo que a ACEGE tem trazido ao mundo empresarial, e de incentivo para que isso aconteça agora também no Porto, onde o mundo empresarial é muito grande e por ser problemático precisa de ser evangelicamente resolvido”.

O princípio inerente aos associados da ACEGE, segundo o qual cada empresário deve pensar na sua empresa a partir da dignidade de cada um dos seus colaboradores, encontra, pois, motivações reforçadas num extenso meio empresarial como o do Porto. Isso mesmo traduz a visão do Bispo do Porto que, pela sua experiência, tem constatado que “os empresários que se reúnem na ACEGE e todos os meses fazem as suas reflexões aplicadas aos vários sectores do mundo laboral, inspirando-se na Doutrina Social da Igreja e nos princípios evangélicos, não desistem de considerar a vida das empresas a partir desta consideração personalista, o que já é um grande ganho para a ACEGE”.

Com a abertura deste novo pólo, a Associação visa expandir o âmbito da sua actuação, congregando mais empresas e pessoas em torno das suas iniciativas. Um objectivo ganho para o vice-presidente da ACEGE, para quem a ACEGE “tem tudo para aprofundar a sua presença no meio empresarial português, aumentando muito significativamente a base dos seus associados, as suas iniciativas e a sua capacidade de se relacionar com a alma de cada um de nós”.

Iniciativas regulares para alargar número de associados

 

Quanto ao núcleo do Porto, essencial, nesta fase de arranque, é “alargar o número de associados e, em colaboração com a Associação a nível nacional, conceber um conjunto de iniciativas que interpelem a sociedade portuense”, sublinhou António Pinto Leite. Para tanto, a ACEGE pretende realizar a Norte encontros regulares que permitam “partilhar ideias e sucessos”, através dos testemunhos de gestores e empresários que se distingam “pela excelência na gestão das suas empresas, procurando que esse exemplo seja aproveitado pelos simpatizantes e associados”, como afirmou Rui Oliveira Barbosa, presidente do núcleo do Porto da ACEGE.

Em suma, a ACEGE “serve para formar a nossa consciência e os bons valores só entram nas empresas pelo exemplo”, sintetiza Pinto Leite. Um princípio fundamental que se traduz numa excelência de resultados no meio empresarial, à qual a capital nortenha não podia ficar indiferente, como justifica D. Manuel Clemente: “o Porto tinha necessariamente que ter o seu lugar (na ACEGE), porque é uma cidade com enorme qualidade dos seus empresários, daqueles que resistem não apenas como os últimos, mas como os primeiros daquilo que há-de vir”. Por isso, é com regojizo que ao sétimo mês da sua estada no Porto, o Bispo do Porto afirma a sua “alegria em apadrinhar o começo da aventura da ACEGE nesta cidade”.

Um contributo inestimável para o futuro da associação, que o seu presidente, João Alberto Pinto Basto, agradece e estende a todos os presentes nesta cerimónia de início de actividades do núcleo do Porto, “pela alegria e pela esperança que cada um fez brotar no coração de todos nós”.